Molotov

 
Se há coisas às quais eu tenho mesmo dificuldade em resistir (e se é que resistir faz algum sentido) é aos doces.
E como não sou nada esquisita, tudo “complica” quando o verão se aproxima 🙂
Não vou dizer que esta receita é amiga do movimento pré-verão, pois isso seria falso, vou antes dizer que na categoria doces, não é dos piores afinal, na sua verdadeira essência, nada mais é do que açúcar (pouco) e claras.

Encontrei na internet esta referência sobre a origem deste pudim. Não tive forma de comprovar a sua veracidade, mas mesmo não sendo de todo verdade, é uma boa alternativa para a origem deste doce 🙂
O nome original deste doce é «pudim Malakof» e está relacionado com a guerra da Crimeia que decorreu em 1854 e 1855.
Malakof é o nome de uma fortaleza que protegia a cidade de Sebastopol. O general francês Pélissier tomou esta fortaleza e recebeu o título de duque de Malakof. É uma sobremesa de tempos de guerra, visto que é feita com claras de ovo. Por exemplo, em Portugal, é frequente fazermos este pudim para aproveitarmos as claras que sobram da receita do pão-de-ló, que usa apenas as gemas dos ovos.
Durante a guerra de 1939-45, notabilizou-se como ministro dos Negócios Estangeiros da URSS Vyacheslav Mikalovich Skriabine, dito Molotov na clandestinidade. Foi com este nome que passou a ser conhecido internacionalmente. Provavelmente por confusão com este nome, o povo português Fonte: http://www.ciberduvidas.com/pergunta.php?id=22130 

Esta receita, assim como farófias, são as que mais recorro quando de aproveitamento de claras se fala.
A partir do momento em que se apanha o jeito para a cozedura, tudo o resto é bastante simples.

Ingredientes:

  • 10 claras
  • 10 c.sopa de açúcar
  • 6 c.sopa de caramelo (podem fazer o vosso ou usar de compra) + qb para a cobertura.
  • 1 c.chá de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 1 c.café de sumo de limão
  • manteiga qb para untar a forma

Preparo – Modo tradicional:

  1. Pré-aquecer o forno a 180ºC.
  2. Colocar as claras numa taça, adicionar o sal e bater em castelo até que fique firmes.
  3. Juntar então, uma a uma, as colheres de sopa açúcar e de caramelo, o sumo de limão e o fermento, a mistura deverá ficar firme, lisa e brilhante.
  4. Untar uma forma de chaminé com manteiga e sobre a mesma colocar as claras batidas. Alisar a superfície com o auxílio de uma espátula.
  5. Levar ao forno por 10 minutos (1 minuto por clara). Terminado o tempo, desligar o forno e manter o molotov no seu interior até que arrefeça por completo, só nessa altura retirar então do forno.
  6. Para desenformar aqueça ligeiramente o findo da forma para que derreta qualquer pedaço de caramelo que possa ter solidificado e verter o molotov para uma travessa.
  7. Cobrir com caramelo e servir. *
*Se gostar, pode adicionar à cobertura doce de ovos e/ou amêndoas torradas.

Preparo – Com robot de cozinha

  1. Pré-aquecer o forno a 180ºC.
  2. Colocar no copo a borboleta, as claras e o sal e  programar 10 minutos velocidade 3 e 1/2. Programar na mesma velocidade e juntar, uma a uma, as colheres de sopa açúcar e de caramelo, o sumo de limão e o fermento. A mistura deverá ficar firme, lisa e brilhante.
  3. Untar uma forma de chaminé com manteiga e sobre a mesma colocar as claras batidas. Alisar a superfície com o auxílio de uma espátula.
  4. Levar ao forno por 10 minutos (1 minuto por clara). Terminado o tempo, desligar o forno e manter o molotov no seu interior até que arrefeça por completo, só nessa altura retirar então do forno.
  5. Para desenformar aqueça ligeiramente o findo da forma para que derreta qualquer pedaço de caramelo que possa ter solidificado e verter o molotov para uma travessa.
  6. Cobrir com caramelo e servir. *
*Se gostar, pode adicionar à cobertura doce de ovos e/ou amêndoas torradas.
Segue a Petiscana no:

 

 

 

 

 

 

Anúncios

34 thoughts on “Molotov

  1. Ai ai Ana que maravilha de pudim, ficou fantástico, delicioso decerto. Adoro molotov. Ficou lindo.Aqui ni Brasil comemoramos o dia das mães no segundo domingo de maio. Logo, logo está as portas. Hehehe. Beijinhos

    Gostar

  2. Nunca fiz! Tenho de fazer, com doce de ovos… Deve ficar muito bom 🙂 Também vou repetir o pão de rala um dia… Agora que encontrei ovos moles a 6 euros/ kg o mundo das sobremesas revela-se mais belo 😛 Essa sobremesa parece uma delícia 😀

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.