Bolo Rei escangalhado (com doce de ovos e doce de gila)

O dia de Reis aproxima-se e, para o celebrar, aqui no Blog irão encontrar duas sugestões de Bolo Rei, não tão tradicionais, mas garanto-vos que absolutamente deliciosas!

O primeiro é, das duas sugestões, o meu favorito (e vão ver que é muito difícil escolher entre as duas…! ☺).

Bolo Rei escangalhado. O nome é a única coisa de menos boa deste bolo.
Adoro o seu recheio! Sabores deliciosos de gila, doce de ovos e canela. Têm de concordar que está é uma combinação vencedora!

Esta massa é a mesma que a do bolo rainha (podem encontrar a receita aqui).
É muito boa de trabalhar, e resulta sempre num bolo muito fofinho!

Bem sei que não é das receitas mais simples que já partilhei convosco, pois tem muitos passos mas juro que compensa cada um deles! Experimentem e contem-me depois se não concordam! ☺

Esta receita foi desenvolvida em parceria com a Hoover.


Ingredientes:

  • 450g farinha tipo 55 + qb para polvilhar
  • 70g açúcar
  • 1 laranja
  • 1 limão
  • 130g leite
  • 70g manteiga
  • 3 gemas de ovo + 1 ovo para pincelar
  • 25g fermento padeiro fresco
  • 20g sumo de laranja
  • 40g vinho do porto
  • 1 pitada de sal
  • 250g frutos secos (usei pinhão, nozes, avelãs e amêndoas – se gostarem podem adicionar fruta cristalizada e/ou passas)
  • 250g de doce de gila
  • 4 c.sopa açúcar com umas gotas de água – açúcar humidificado (opcional)
  • 250g de doce de ovos
  • canela a gosto
  • Cerejas cristalizadas, amêndoas laminadas, açúcar em pó e fios de ovos a gosto para decorar

Preparo – Modo tradicional:

  1. Pesar a farinha, juntar o sal e reservar.
  2. Amornar ligeiramente o leite com a manteiga (apenas o suficiente para derreter a manteiga). Se estiver demasiado quente irá queimar o fermento e consequentemente prejudicar a levedação.
  3. Juntar o açúcar com as raspas do limão e da laranja, mexer até dissolver o açúcar.
  4. Juntar as gemas, o fermento, o sumo de laranja, o vinho do porto e mexer até dissolver o fermento e uniformizar toda a mistura.
  5. Aos poucos juntar toda a farinha, misturando sempre muito bem, de forma a incorporar todos os ingredientes.
  6. Amassar até que a massa fique elástica e comece a descolar do recipiente.
  7. Polvilhar uma tigela com farinha, colocar a massa em bola e tapar com pano deixando levedar ambiente morno por cerca de duas horas. A massa tem de triplicar em tamanho.
  8. Depois de levedada, juntar os frutos secos e com o auxílio de um rolo, numa superfície enfarinhada, estender a massa até obter um rectângulo com a espessura de cerca de 1/2 dedo.
  9. Sobre o rectângulo de massa, espalhar o doce de ovos, em seguida o doce de gila e por fim polvilhar com canela em pó.
  10. Enrolar a massa pela parte mais comprida, de forma a obter um rolo (como se de uma torta se trata-se).
  11. Com o auxílio de uma tesoura, cortar tiras com a grossura de cerca de dedo e meio, tendo o cuidado de não levar o corte até ao fim, obtendo assim um rolo semi-fatiado, sendo que todas as fatias estão presas entre si.
  12. Alternadamente deitar as fatias, uma para a esquerda, outra para a direita, revelando o recheio.
  13. Colocar o bolo num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal.
  14. Pré-aquecer o forno a 180 ºC com a opção de aquecimentos superior e inferior com ventilador.
  15. Pincelar o bolo com o ovo, decorar com as cerejas e amêndoa laminada a gosto, dispor uns montinhos do açúcar humidificado. Deixar a massa dobrar de volume e levar em seguida a cozer no forno entre 20 a 30 minutos.
  16. Depois de sair do forno, deixar arrefecer sobre uma grelha, decorar com fios de ovos e polvilhar a gosto com açúcar em pó.

Preparo – Com robot de cozinha:

  • Pesar a farinha, juntar o sal e reservar.
  • No copo colocar o açúcar, as cascas de laranja e de limão e programar 15 segundos, velocidade 9.
  • Juntar o leite e a manteiga e programar 30 segundos, 37 ºC, velocidade 6, e em seguida 30 segundos, velocidade 9.
  • Juntar as gemas, o fermento, o sumo de laranja, o vinho do porto misturando uns segundos na velocidade 3.
  • Com a bimby na velocidade 3, aos poucos juntar a farinha.
  • De seguida programar 3 minutos, velocidade Espiga. Verificar se forma uma bola que não fique agarrada às paredes do copo. Se não for o caso, parar a máquina, polvilhar as paredes do copo com um pouco de farinha e volte a amassar uns segundos na mesma velocidade.
  • Deixar a massa repousar no copo, levedando até começar a levantar o copo de medida. Nesse momento, pressionar a massa para dentro do copo e programar 1 minutos, velocidade Espiga.
  • Programar 30 segundos, velocidade Espiga, juntando ao mesmo tempo os frutos secos.
  • Retirar a massa do copo e colocar numa superfície enfarinhada. Estender a massa até obter um rectângulo com a espessura de cerca de 1/2 dedo.
  • Sobre o rectângulo de massa, espalhar o doce de ovos, em seguida o doce de gila e por fim polvilhar com canela em pó.
  • Enrolar a massa pela parte mais comprida, de forma a obter um rolo (como se de uma torta se trata-se).
  • Com o auxílio de uma tesoura, cortar tiras com a grossura de cerca de dedo e meio, tendo o cuidado de não levar o corte até ao fim, obtendo assim um rolo semi-fatiado, sendo que todas as fatias estão presas entre si.
  • Alternadamente deitar as fatias, uma para a esquerda, outra para a direita, revelando o recheio.
  • Colocar o bolo num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal.
  • Pré-aquecer o forno a 180 ºC.
  • Pincelar o bolo com o ovo, decorar com as cerejas e amêndoa laminada a gosto, dispor uns montinhos do açúcar humidificado. Deixar a massa dobrar de volume e levar em seguida a cozer no forno entre 20 a 30 minutos.
  • Depois de sair do forno, deixar arrefecer sobre uma grelha, decorar com fios de ovos e polvilhar a gosto com açúcar em pó.
Anúncios

22 thoughts on “Bolo Rei escangalhado (com doce de ovos e doce de gila)

  1. Fica tão bonito! Eu sou louca por bolo-rei! É daqueles doces de Natal aos quais não consigo resistir! E é como dizes, dá um pouco de trabalho mas sem dúvida que compensa! Foi justamente isso que tentei transmitir quando publiquei o meu bolo-rei. Embora o meu tenha sido numa versão saudável, o processo é o mesmo. Eu gosto mais do bolo-rei por causa das frutas cristalizadas! Beijinhos

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.