# A Receita Mágica d’O Melhor Natal de Sempre!

É tão bom relembrar a verdadeira essência do Natal e as lojas DeBORLA representaram-na de uma forma bem especial neste vídeo!

A magia que paira na imaginação das crianças a família e muito amor são os ingredientes necessário para a receita do melhor natal de sempre!

DeBORLA

 

 

#PTAG3885
Advertisements

Frango Tandoori

LRM_EXPORT_34905397762243_20181111_064430643

Gosto muito de preparar pratos de forno deste género quando estou com pouco tempo.

São práticos, rápidos e usualmente ficam bastante saborosos, resultando em refeições muito reconfortantes.

Este em particular, foi uma das partilhas que fiz nos stories do Instagram  há algum tempo. Como já disse algumas vezes, o Instagram é a rede social onde estou actualmente mais presente, e muita vezes partilho por lá receitas práticas como esta, que têm o propósito de inspirar e dar ideias de refeições saborosas e simples para o dia-a-dia.

Decidi acompanhar este frango com umas batatas também no forno, pré-cozidas e posteriormente assadas com um pouco de manteiga e alecrim.

Ingredientes:

  • 1 frango pequeno cortado ao meio
  • 3 cebolas cortadas em rodelas
  • 4 dentes de alho cortados em metades (com a casca)
  • 1 punhado de tomates cereja
  • 3 folhas de louro
  • azeite, sal e pimenta a gosto
  • 4 c.sopa de molho de tomate
  • 200ml de água
  • 1 cálice de vinho branco
  • tempero de Tandoori (encontrei a mistura já pronta à venda no Aldi, mas podem preparar o vosso próprio tempero misturando pimentão em pó, coentros em pó, gengibre em pó, cebola e alho em pó, sementes de cominho, pó de beterraba vermelha,  feno-grego, chili, canela, canela, noz-moscada).

Modo de Preparo:

  1. Numa travessa, dispor todos os ingredientes,  mantendo a pele do frango virada para baixo. Cobrir com uma folha de alumínio e levar ao forno por 1h a 220ºC. Passado esse tempo destapar, virar o frango com a pele para cima, regar com o molho e voltar ao forno, na mesma temperatura até dourar.

 

Empada de frango com cogumelos e ervilhas

 

EmpadaFrango_4.png

Ingredientes:
Massa:

  • 250g de farinha
  • 80g de manteiga
  • 3 ovos pequenos
  • 1 c.chá sal fino
  • 2 c.sopa de água fria

Recheio:

  • 1 cebola pequena descascada e picada
  • 1 dente de alho pequeno descascado e picado
  • 1 fio de azeite
  • 1/2 frango assado (sem pele e sem ossos)
  • 1 chávena de ervilhas
  • 1/2 chávena de cogumelos frescos laminados
  • 1 cálice generoso de vinho branco
  • sal e pimenta a gosto
  • 3 c.sopa de molho de tomate
  • 1 c.chá de amido de milho diluído num pouco de água
  • 1 gema de ovo

Preparo – Modo Tradicional:

  1. Começar por preparar a massa. Numa tigela grande e funda, peneirar a farinha com o sal. Abrir uma cova no centro, colocar a manteiga, ovos e água e desmanchar com os dedos, juntando gradualmente a farinha e amassando só até formar uma bola (se necessário adicionar um pouco mais de água).
  2. Fazer uma bola, envolver com um pano e  levar ao frigorífico por 1 hora.
  3. Entretanto preparar o recheio levando a cebola, alho e azeite numa frigideira ao lume até que a cebola fique translúcida. Juntar os restantes ingredientes, com excepção do amido de milho e deixar cozinhar por cerca de 10 minutos.
  4. Adicionar o amido de milho e misturar bem, deixando no lume por 2 minutos. Reservar o recheio fora do lume enquanto preparamos a base.
  5. Reservar 1/3 da massa para a cobertura e estender a restante, numa superfície enfarinhada, numa espessura de 0,5 cm. Colocar a massa estendida numa forma de empada previamente untada com manteiga e enfarinhada.
  6.  Colocar o recheio previamente cozinhado.
  7. Estender a restante massa de forma a obter uma tampa para o recheio e cobrir a empada, fazendo uns cortes no centro para que o vapor do recheio possa circular. Decorar a gosto e pincelar a empada com a gema de ovo batida.
  8. Levar ao forno a 180ºC por pelo menos 40 minutos. Deverá ficar dourada e dura ao toque. Servir quente.

Preparo – Com robot de cozinha:

  1. Começar por preparar a massa. Colocar no copo todos os ingredientes da massa e programar 1 minuto, velocidade espiga.
  2. Fazer uma bola, envolver com um pano e  levar ao frigorífico por 1 hora.
  3. Entretanto preparar o recheio colocando no copo a cebola, alho e azeite e programar 5 minutos, varoma, velocidade 1. Juntar os restantes ingredientes, com excepção do amido de milho e programar 10 minutos, 100ºC, velocidade colher inversa.
  4. Adicionar o amido de milho e programar 2 minutos, 100ºC, velocidade colher inversa. Reservar o recheio enquanto preparamos a base.
  5. Reservar 1/3 da massa para a cobertura e estender a restante, numa superfície enfarinhada, numa espessura de 0,5 cm. Colocar a massa estendida numa forma de empada previamente untada com manteiga e enfarinhada.
  6.  Colocar o recheio previamente cozinhado.
  7. Estender a restante massa de forma a obter uma tampa para o recheio e cobrir a empada, fazendo uns cortes no centro para que o vapor do recheio possa circular. Decorar a gosto e pincelar a empada com a gema de ovo batida.
  8. Levar ao forno a 180ºC por pelo menos 40 minutos. Deverá ficar dourada e dura ao toque. Servir quente.

EmpafaFrango_2

Bundt de claras com nozes e chocolate

BundtClaras_1
Esta é aquela receita que todos devemos ter no nosso repertório.
Na culinária portuguesa (mais especificamente na doçaria) os ovos estão sempre muito presentes, com maior incidência nas gemas e é comum sobrarem muitas claras.
O que fazer com sobra de claras?
As opções são muitas, desde molotov, souffles, suspiros, pavlovas, farófias, bolos, macaroons, omeletes… e esta sugestão que hoje vos trago é uma variante de outra receita que já aqui partilhei -> Bolo de claras com morangos e cobertura de chocolate. Desta vez optei por mudar alguns dos componentes do seu interior e omiti a cobertura de chocolate (se quiserem incluí-la nesta receita, ficará certamente deliciosa).
Com a aproximação do Natal, onde invariavelmente vão sobrar claras de outras sobremesas típicas da quadra, esta receita é perfeita!
O bolo fica fofo, húmido e com uma estrutura resistente e o toque do limão (se preferirem podem usar laranja como substituto) fica delicioso.
Usei uma forma de bundt Nordic Ware que adquiri através da Lecuine, mas resulta igualmente bem noutro tipo de forma.
Ingredientes:
  • 6 claras
  • 1 pitada de sal
  • 100 g de manteiga
  • 200 g de açúcar
  • 1 limão (raspas)
  • 2 dl de leite
  • 350 g de farinha
  • 1 c. de chá de fermento
  • 1 c. de sopa de óleo
  • 1 chávena de nozes
  • 50g de granulado de chocolate

Preparo – Modo Tradicional:

  1. Começar por bater as claras, com uma pitada de sal, em castelo (até obter picos firmes). Reservar.
  2. Bater a manteiga com o açúcar, até obter um creme homogéneo e a adicionar depois as raspas de limão e o óleo, mexendo bem para que todos os ingredientes se incorporem.
  3. Aos poucos adicionar o leite e a farinha com o fermento, intercalado. Bater de formar a incorporar todos os ingredientes.
  4. Ao preparado de bolo adicionar as nozes e o chocolate, incorporando bem.
  5. Por fim incorporar delicadamente as claras previamente batidas em castelo (ponto 1).
  6. Levar ao forno pré aquecido a 180º, em forma com chaminé untada com manteiga e polvilhada de farinha, cerca de 40 minutos, ou até que um palito inserido no centro da forma saia limpo.
  7. Servir decorado com açúcar em pó a gosto.

Preparo – Com robot de cozinha:

  1. No copo colocar as claras, com uma pitada de sal, e a borboleta e programar 7 minutos, velocidade 3 e 1/2. Remover a borboleta e reservar as claras num recipiente à parte..
  2. No copo colocar a casca do limão e programar 10 segundos, velocidade 9. Adicionar a manteiga com o açúcar e o óleo e programar 1 minuto, velocidade 3.
  3. Com a máquina em funcionamento na velocidade 3, aos poucos adicionar o leite e a farinha com o fermento, intercalado. Misturar de formar a incorporar todos os ingredientes.
  4. Adicionar as nozes e o chocolate e, com o auxílio da espátula, incorporar todos os ingredientes.
  5. Por fim, envolver também com a espátula as claras previamente batidas em castelo (ponto 1) .
  6. Levar ao forno pré aquecido a 180º, em forma com chaminé untada com manteiga e polvilhada de farinha, cerca de 40 minutos, ou até que um palito inserido no centro da forma saia limpo.
  7. Servir decorado com açúcar em pó a gosto.

BundtClaras_2

Pescada à Brás

LRM_EXPORT_137459367633135_20181024_121251686.jpeg

Aqui em casa os pratos à Brás salvam muitas refeições.

O tradicional, e que mais vezes repetimos, é o bacalhau à Brás mas gostamos de variar, experimentando com outros peixes, com carne e até só com legumes/vegetais.
É difícil encontrar quem não aprecie este prato, até já o servir a amigos estrangeiros e todos ficaram maravilhados. A verdade é que todos os preparos confecionados com frituras (quer seja na íntegra ou parcialmente) são apetitosos e apelativos ao paladar.

Os pratos à Brás são bons consumidos na hora, mas isso não quer dizer que se desperdicem as sobras. Usualmente, quando sobra para outra refeição costumo adicionar mais ovo (1 ou 2 consoante a quantidade) para garantir a humidade do preparado e dar-lhe um ar de “acabado de fazer”.
Para acompanhar srivo com uma salada (usualmente de alface e/ou rúcula), regada com um pouco de vinagre e azeite e umas fatias de laranja, algo simples mas que complementa na perfeição toda a refeição.

Devo confessar que faço uma batota com este prato, usando batata palha de compra. Adoro quando leva batata acabadinha de fritar mas não tempo grande paciência para cortar e fritar em casa (de uma forma geral, fujo o mais que posso a frituras em casa).
Evidentemente que se tiverem tempo/paciência para fazerem as vossas própria batatas, tanto melhor! 🙂

Na vossa casa, também costumam fazer pratos à Brás? Qual é a vossa versão preferida?

Ingredientes:
4 postas de pescada
1 cebola
2 dentes de alho
1 cenoura
1/2 alho-francês
azeite
sal e pimenta a gosto
1 dl de vinho branco
500g de batata frita palha
1 copo de leite
6 ovos
1 molho de salsa
azeitonas (pretas ou verdes) a gosto

Modo de Preparo:
Começar por cozer as postas de pescada em água temperada com sal. Depois de cozidas, escorrer a água, remover pele e espinhas, e reservar.
Descascar a cebola, alhos e cenoura. Picar a cebola e alhos finamente, ralar a cenoura e cortar em rodelas finas o alho-francês. Colcoar tudo num tacho, regar com azeite e levar a refogar até que a cebola fique translúcida e o alho francês tenro.
Juntar a pescada, temperar com sal e pimenta a gosto, refrescar com o vinho branco e refogar por cerca de 5 minutos.
Juntar a batata frita palha e o leite e envolver até que todos os ingredientes estejam bem incorporados.
Numa tigela, misturar os ovos com a salsa picada (reservar um pouco da salsa para o momento de servir) e juntar à mistura de pescada e batata. Mexer bem só até estar tudo bem envolvido no ovo e retirar do lume.
Servir decorado com salsa picada e azeitonas (adicionalmente poderão servir com rodelas de laranja que combina muito bem com pratos à Brás).

LRM_EXPORT_137542399293345_20181024_121414718

Arroz de Frango no Forno

ArrozFrango_2

Este receita foi inicialmente partilhada no Instagram (se ainda não me acompanham por lá podem fazê-lo aqui), onde fiz uma pequena foto-reportagem nos stories, com o passo-a-passo de toda a receita.

Se quiserem, podem ver o passo-a-passo no Instagram (cliquem na imagem para serem re-direccionados):instagram

A receita foi tão bem recebida, que achei que merecia vir para o Blog, até porque sei que muitos dos meus leitores não têm ou não usam o Instagram (mas olhem que deviam, é sem dúvida a rede social do momento!).

A chave desta receita é a cozedura do frango, que deve ser feita com alguma antecedência (preferencialmente de véspera) num caldo rico em sabor.

Se tiverem panelas que possam ir ao forno, usem, assim evitam sujar muita loiça (fica praticamente um “one pot chicken rice”.

Optei por usar frango do campo, pois o sabor é inegavelmente melhor e acaba por render mais. No caso este arroz rendeu para o jantar de 5 pessoas e ainda foi o almoço do dia de seguinte de 4.

Podem fazer em doses individuais e congelar (antes de colocar o ovo e a linguiça) para ser consumido em diversas refeições.

Fica delicioso, recomendo vivamente que experimentem!

Ingredientes:
1/2 frango do campo
1 cenoura
1 alho francês pequeno
3 dentes de alho
2 cebolas
1 caldo de galinha
sal e pimenta a gosto
1 raminho de salsa
1 pitada de colorau
tomilho e manjericão seco a gosto
2 dl de vinho branco
4 linguiças
2 chávenas de arroz agulha
1 ovo + 1 gema
Azeite a gosto

Modo de Preparo:
1) Começar por preparar o frango, colocando-o (com pele e osso) numa panela grande. Adicionar a cenoura descascada e cortada em tiras finas, uma cebola descascada e cortada em gomos, os dentes de alho descascados e inteiros, o alho francês em rodelas, o caldo de galinha, sal e pimenta a gosto, a salsa, o colorau o tomilho e manjericão, o vinho e cobrir totalmente com água. Levar a cozer, em lume médio, por cerca de 1 + 1/2 hora.
2) Depois de cozido, retirar o frango do caldo (reservar o caldo), retirar-lhe a pele, ossos e desfiar. Eu aproveito os legumes do caldo para adicionar ao arroz, mas podem descartar se não gostarem.
3) Para o arroz, colocar numa panela um fio de azeite e junto uma cebola descascada e grosseiramente picada assim como 2 linguiças cortadas em rodelas. Deixar refogar até a cebola ficar translúcida.
4) Juntar o frango e deixar cozinhar uns minutos.
5) Adicionar o arroz e deixar fritar 2 minutos.
6) Regar com 1 litro de caldo da cozedura do frango, rectificar o sal e deixar cozinhar 10 minutos.
7) Levar a panela ao forno, pré-aquecido a 210ºC, por cerca de 10 minutos (ou até a água do arroz tiver sido absorvida).
8) Retirar do forno e verter sobre o arroz 1 ovo + 1 gema batida e distribuir a 2 linguiças restantes cortadas em rodelas. Levar ao forno até dourar.

ArrozFrango_3ArrozFrango_1

Hambúrgueres de Salmão [Receita em vídeo]

Fiquei fã desta receita desta a 1ª vez que a fiz, e desde então já a repeti inúmeras vezes aqui em casa.

É muito simples de preparar, é saborosa e, para complementar, é saudável. Perfeita!

Esta receita pode facilmente ser preparada sem recurso a grandes utensílios culinários, como mostro no vídeo, ou de forma ainda mais prática, se tiverem um robot de cozinha. Deixo-vos abaixo a descrição para ambos os métodos.

Podem optar por comer estes hambúrgueres no pão, ou no prato, acompanhados de uma deliciosa salada.

A nível de molhos, podem usar maionese de alho (tenho uma receita muito boa aqui), mostarda, molho de iogurte, tkaziki, ou outro da vossa preferência.

Adoro comer estes hambúrgueres com gomos de batata doce no forno, receita aqui ou até mesmo com chips de batata doce.

Se quiserem por congelar (é possível), optem por usar lombos de salmão fresco, para evitar congelar duas vezes o peixe.

*quantidades para 4 pessoas

Ingredientes:

→ 4 lombos de salmão congelado – sem pele nem espinhas (podem optar por salmão fresco)

→ 1 cebola pequena (ou 2 chalotas)

→ 1 molho de cebolinho (em alternativa podem usar endro ou salsa)

→ sal e pimenta a gosto

Preparo – Modo tradicional:

1) Descongelar o salmão à temperatura ambiente.

2) Picar finamente os lombos de salmão até obter uma espécie de pasta. Colocar o salmão picado numa tigela e reservar.

3) Descascar e picar finamente a cebola e juntar ao salmão.

4) Picar finamente o cebolinho e juntar ao salmão com a cebola.

5) Temperar o preparado com sal e pimenta a gosto, e mexer bem para envolver todos os sabores.

6) Dividir o preparado em 4 porções iguais (uma porção para cada lombo usado) e moldar hambúrgueres.

7) Levar a grelhar numa chapa quente, até dourar de ambos os lados.

8) Servir em pão torrado, com alface e tomate ou no prato com uma salada, arroz, chips de batata ou outro acompanhamento a gosto.

Preparo – Com robot de cozinha:

1) Descongelar o salmão à temperatura ambiente.

2) Colocar no copo a cebola descascada e o cebolinho e programar 5 segundos, velocidade 5. Juntar o salmão e dar alguns golpes de turbo até obter um preparado homogéneo.

3) Temperar o preparado com sal e pimenta a gosto, e mexer bem com a espátula para envolver todos os sabores.

4) Dividir o preparado em 4 porções iguais (uma porção para cada lombo usado) e moldar hambúrgueres.

5) Levar a grelhar numa chapa quente, até dourar de ambos os lados.

6) Servir em pão torrado, com alface e tomate ou no prato com uma salada, arroz, chips de batata ou outro acompanhamento a gosto.

Tigelinhas de bacalhau

TigelinhasBacalhau_1

 

Esta é aquela receita com que vão poder fazer um brilharete quando receberem visitas em casa.

Não é muito complexa, leva poucos ingredientes, fica muito saborosa, e tem uma apresentação vistosa.

As tigelinhas fazem lembrar os tão tradicionais pastéis de nata, mas numa versão salgada.

Podem servi-las como entrada ou snack ou podem optar por fazer destas tigelinhas uma refeição leve, acompanhadas por uma salada fresca. Imagino que resultem igualmente bem em versão miniatura, para servir em festas.

A receita rende 10 pastéis.

Sirvam com salsa picada e umas azeitonas, combina muito bem.

Fonte da receita: Blog 5 quartos de laranja

Ingredientes:

→ 250 g de bacalhau demolhado

→ 1 cebola

→ 2 dentes de alho

→ 30 ml de azeite

→ 1 folha de louro

→ Pimenta-preta q.b.

→ 200ml natas

→ 20g de amido de milho

→ 1 gema de ovo

→ 200ml de água

→ Sal q.b.

Preparo – Modo tradicional:

1) Cozer o bacalhau, reservando a água da cozedura.

2) Fazer um refogado com a cebola e os dentes de alho picados e a folha de louro. Acrescentar o bacalhau desfiado, sem peles nem espinhas, as natas, 200ml da água da cozedura do bacalhau. Temperar com pimenta e rectificar de sal.

3) Triturar este preparado muito bem com a varinha. Passar no coador chinês (se, como eu, não tiverem este coador, pulem este passo fica igualmente saboroso o que muda é a textura do recheio).

4) Diluir o amido de milho num pouco de água e juntar ao preparado de bacalhau. Levar ao lume brando até engrossar um pouco.

5)Depois de arrefecer, juntar uma gema de ovo ligeiramente batida e misturar muito bem no preparado de bacalhau.

6) Esticar a massa follhada, formar um rolo e cortar em pedaços de 2cm.

7) Forrar as formas com a massa folhada, verter o preparado e levar ao forno pré-aquecido 200ºC durante 20 minutos, ou até dourar.

Preparo – Com robot de cozinha:

1) No cesto colocar o bacalhau. Encher o copo com 800g de água, juntar o cesto e programar 20 minutos, 100ºC, velocidade 2. Reservar a água da cozedura do bacalhau.

2) No copo, sem o cesto, juntar a cebola e os dentes de alho e programar 5 segundos, velocidade 5. Juntar a folha de louro e o azeite e programar 5 minutos, varoma. velocidade 1. Acrescentar o bacalhau desfiado, sem peles nem espinhas, as natas, 200g da água da cozedura do bacalhau. Temperar com pimenta e rectificar de sal. e programar 1 minuto, varoma, velocidade 1.

3) Programar 30 segundos, velocidade 7. Passar no coador chinês (se, como eu, não tiverem este coador, pulem este passo fica igualmente saboroso o que muda é a textura do recheio).

4) Diluir o amido de milho num pouco de água e juntar ao preparado de bacalhau. Programar 2 minutos, 90ºC, velocidade 3.

5) Depois de arrefecer, juntar uma gema de ovo ligeiramente batida e misturar muito bem no preparado de bacalhau com o auxílio de uma espátula.

6) Esticar a massa follhada, formar um rolo e cortar em pedaços de 2cm.

7) Forrar as formas com a massa folhada, verter o preparado e levar ao forno pré-aquecido 200ºC durante 20 minutos, ou até dourar.

TigelinhasBacalhau_3