Tarte de abóbora à americana

20190210_165347

Gosto de experimentar receitas de outras culturas para além da portuguesa, de provar os clássicos apreciados em outros países e de me desafiar a recriá-los em casa.

É realmente das coisas que mais gosto na culinária, o desafio de experimentar algo diferente daquilo que o meu paladar está habituado a saborear.

A tarte de abóbora é um clássico americano, muito popular especialmente no Outono, quando as abóboras abundam e é o tipo de receita que me seduz pelo seu aspecto  apetitoso.
Já não é a primeira vez que partilho convosco uma receita de tarte de abóbora, podem ver a outra versão aqui.
Esta tem algumas alterações, quer na composição (que lhe confere um sabor ligeiramente diferente), quer na tarteira usada, que permitiu obter uma tarte mais alta, com um aspecto mais aproximado ao das tartes de abóbora que usualmente vemos nas receitas americanas.

Desta vez, ao invés de puré de abóbora feito em casa, decidi usar o de compra, que encontrei à venda aqui e optei por fazer a massa de raiz ao invés de usar de comprar (mil vezes melhor a de raiz)!.

O resultado foi uma tarte com um recheio cremoso e rico, com um sabor reconfortante, bastante apreciada aqui em casa.
Das duas receitas que partilhei, esta passou a ser, sem dúvida, a favorita.

Sirvam uma fatia generosa com uma colherada de natas cremosas (em chantilly), uma pitada de canela e uma chávena de chá quente ou um latte.
Este é o mimo que aconchega a barriga e a alma nestes dias de inverno.

Ingredientes:
Massa

  • 300g de farinha
  • 130g de manteiga
  • 70g de água
  • 1/2 c.chá de sal
  • 1/2 c.chá de açúcar

Recheio

  • 2 ovos
  • 425g de puré de abóbora cozida
  • 170g de açúcar
  • 1/2 c.chá de sal
  • 1 c.chá de canela
  • 1/2 c.chá de gengibre em pó
  • 1/2 c.chá de cravinho em pó
  • 285g de leite condensado (1 lata)

20190210_165359

Preparo – Modo Tradicional:

  1. Numa tigela, misturar a farinha, a manteiga, a água, o sal, e o açúcar e amassar até obter um preparado liso e homogéneo.
  2. Estender a massa com a ajuda de um rolo numa superfície enfarinhada. Forrar uma tarteira, de bordas altas, com a massa estendida. Picar o fundo da tarteira forrada com um garfo, cobrir com papel vegetal, encher a tarteira com feijões e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC, por 10 minutos.
  3. Passados os 10 minutos, remover o papel vegetal, os feijões (que poderão guardar num frasco para usar noutras ocasiões semelhantes a esta) e reservar.
  4. Numa tigela limpa, misturar todos os ingredientes do recheio com a ajuda de uma vara de arames.
  5. Verter o recheio sobre a tarteira com a massa pré-cozida, e levar ao forno, a 190ºC, por 40 a 50 minutos (para saber se a tarte está pronta, espetar com uma faca e verificar se a faca sai limpa).
  6. Retirar do forno e deixar arrefecer completamente antes de desenformar e servir. Servir com natas batidas em chantilly e uma pitada de canela.

Preparo – Com robot de cozinha:

  1. No copo colocar a farinha, a manteiga, a água, o sal, e o açúcar e programar 15 segundos, velocidade 6.
  2. Estender a massa com a ajuda de um rolo numa superfície enfarinhada. Forrar uma tarteira, de bordas altas, com a massa estendida. Picar o fundo da tarteira forrada com um garfo, cobrir com papel vegetal, encher a tarteira com feijões e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC, por 10 minutos.
  3. Passados os 10 minutos, remover o papel vegetal, os feijões (que poderão guardar num frasco para usar noutras ocasiões semelhantes a esta) e reservar.
  4. No copo limpo, colocar todos os ingredientes do recheio e programar 30 segundos, velocidade 6.
  5. Verter o recheio sobre a tarteira com a massa pré-cozida, e levar ao forno, a 190ºC, por 40 a 50 minutos (para saber se a tarte está pronta, espetar com uma faca e verificar se a faca sai limpa).
  6. Retirar do forno e deixar arrefecer completamente antes de desenformar e servir. Servir com natas batidas em chantilly e uma pitada de canela.

20190210_165548

20190210_165615

Advertisements